Quente, e com muito estilo

O inverno já está quase no fim, mas ainda dá tempo de desfilar com uma tendência muito charmosa, os ponchos

Karlos Ferrera

As marcas estão abusando das capas e ponchos em seus desfiles; eles apareceram em cima dos ombros, antecipando aquilo que seria o hit do próximo inverno. Rapidamente, a tendência, deixada de lado há alguns anos, voltou às ruas e inovou o guarda-roupa das mais antenadas.
O poncho é uma vestimenta tradicional da América do Sul, muito usado pelos gaúchos, e o seu uso no Brasil data de, pelo menos, o período colonial.
A peça geralmente tem corte retangular ou quadrado, com abertura central no decote e inteiramente fechado. São feitos, em geral, de lã artificial, teares e algodão cru. Nas versões mais modernas da peça são empregados tecidos como moletom, e, para uma versão mais despojada, o couro.
Os modelos mais comuns são os retangulares, arredondados e quadrados; e de vários comprimentos: curto, na altura do quadril, ou longo, e em versão mais atualizada com abertura central.
Para compor looks casuais, uma alternativa é combinar com calça jeans, pois, além de ganhar um ar despojado e despretensioso, irá, ao mesmo tempo, imprimir na produção uma combinação elegante sem muito esforço. Já para a noite, a saída é investir nas combinações com saias, shorts e vestidos. Por possuir um comprimento maior e cobrir os braços equilibra a sensualidade dos comprimentos curtos. Para fechar o look com chave de ouro, a dica é apostar nos acessórios.
Para os pés, a indicação são ankle boots (botas de cano curto), over the knee boots (botas acima do joelho), ou até mesmo o sapato oxford.
E se engana quem pensa que a peça só pode ser usada no dia a dia. Em looks de festas, o segredo está no tecido e na textura. Para as festas, ponchos com tecidos de seda, por exemplo, trazem um ar clássico e elegante. Para um look romântico, é possível marcar a cintura com cintos, ou apostar em broches para dar uma carinha pessoal. Pode complementar looks festas compostos por minissaias, tubinhos e fica ótimo com calça flare com bico na frente.

Bolsa

A bolsa é o acessório mais usado pelas mulheres e não é para menos: além da função de carregar os itens indispensáveis do dia a dia, ela incrementa qualquer look, do básico ao ousado. Nesse inverno, esse acessório aparece ainda mais versátil, e atende todos os gostos e ocasiões. No entanto, se a dica é apostar na tendência ‘master’, as bolsas pequenas prometem não sair de cena tão cedo.

Capa, outra peça chave

Na antiguidade, a capa surgiu como peça fundamental da indumentária masculina. Com o passar do tempo, as atividades que o homem realizava em seu dia a dia pedia uma certa versatilidade nas roupas; com isso, a capa caiu em desuso por um tempo. Porém, a partir da década de 1940, com forte influência militar, ela voltou ao guarda-roupa, reinventada ao público feminino.
A nova tendência veio na forma de ‘blazer capa’, com cortes precisos que favorecem qualquer silhueta, e por carregar o DNA da alfaiataria. Podem ser feitas de diferentes tecidos, sejam gabardine, brim, lã, oxford, ou até mesmo malha, como o suplex.

 

Related News

Comments are closed

Revista Beach&co