Do quarto para a rua

Sabe aquele vestido com cara de camisola charmosa? Pois ele promete ser um dos hits da temporada. Sensual e com toque acetinado, a peça combina com diversos estilos

Karlos Ferrera

O slipdress ganhou as passarelas e as ruas com seu jeito despretensioso de camisola. Febre nos anos 1990, com a aparência de uma camisola e com tecidos leves e fluidos, eles chegam com alças bem finas, detalhes de renda ou tule, corpo de seda ou cetim: é fácil reconhecer esse modelo sensual ao avistá-lo por aí. Inspirado no estilo boudoir, aquele com referência nas lingeries e peças íntimas, ele é o toque de delicadeza que o seu look precisa.
Combinados com as peças certas, estes vestidos têm o poder de compor visuais que vão do estilo romântico ao roqueiro. A forma como você montará o look depende do seu estilo. Podem estar no trabalho, na praia, no shopping, em jantares e até eventos formais.
Como os tecidos são bem leves e formas soltas, é preciso cuidado para não mostrar “demais”. Para evitar isso, um ótimo truque é usar peças com aplicações de renda para cobrir fendas ou decotes grandes demais. Tanto para o dia, como para noite, o item pede complemento: jaqueta, blazer, tricô e moletom podem compor o look.
Um slipdress que se preze tem que ser feito com tecidos nobres, sobretudo, cetim de seda. Detalhes de renda são permitidos, mas cuidado com a transparência em excesso. Cores neutras também ganham ponto. Branco + preto + nude: foque nessa trinca.
A Calvin Klein, marca que conserva o espírito anos 90, fez praticamente uma ode ao modelo em seu último desfile na semana de moda de Nova York. Desde as tradicionalíssimas Burberry e Givenchy, passando pelo espírito esportivo da Victoria´s Secret e Narciso Rodriguez, diversas marcas apostam na ideia.
E como sozinho já é sexy o suficiente, o vestido pede complementos cool. Rasteiras ou tênis são seus melhores amigos. E para situações mais formais, você pode e deve brincar com sobreposições. Quimonos de seda e trench-coats fininhos mantêm a aura boudoir do slipdress sem deixar pele demais à vista.

Sapatos
Por ser extremamente fino, o slipdress combina perfeitamente com sapatos pesados – tênis e botas baixas são boas opções. Para quebrar o ar de “menininha”, vale amarrar uma camisa ou jaqueta jeans na cintura. No calor, troque por sandálias trançadas, com tiras finas ou em tom nude para alongar a silhueta. Se você é do tipo que gosta de salto alto, vale investir em botas de cano baixo ou até mesmo em superbotas.

Acessórios
Alguns modelos podem ser usados até com calças ou por cima de camisetas; camisas amarradas na cintura dão o toque despojado na medida certa. Por deixar o decote à mostra, os modelos combinam bem com gargantilhas, colares finos e outros acessórios.

Fechar até o último botãozinho

Camisa é um assunto que sempre dá o que falar. Isso porque é um item clássico, mas que se reinventa a cada temporada, seja pela estamparia, modelagem de tecido ou qualquer truque de styling.
Mas não pense que são produções formais e corporativas, com terno e gravata. O colarinho do momento aparece no visual casual e até fashionista, com referências do street. É um movimento de desconstrução da boa e velha camisa

 

Related News

Comments are closed

Revista Beach&co