Capricho para pisos e paredes

Tamanhos maiores, cerâmicas brilhantes em tonalidades pastéis, e porcelanatos semelhantes aos materiais naturais são as tendências de revestimentos

Estela Craveiro

Das tradicionais pastilhas aos modernos produtos feitos de materiais reciclados, passando pela exuberância das rochas naturais, pelo vidro e pelos cobiçados porcelanatos finos, são muitas as opções para revestir pisos e paredes. A arquiteta Juliana Pippi identifica a madeira natural e os grandes formatos, na proporção 1 x 3, como tendências em ascensão, que devem se alinhar aos imbatíveis porcelanatos e aos já consolidados pisos com aspecto de cimento. Porcelanatos em tamanhos cada vez maiores e semelhantes a revestimentos naturais, como pedras e cimentícios, cerâmicas brilhantes em tonalidades pastéis e revestimentos que lembram papéis de parede destacaram-se na Cersaie, a mais importante feira do setor, realizada na Itália, em setembro passado, conta a arquiteta Ieda Kormann, da Kormann Arquitetos.
Além da impressão HD, em alta definição, que permite grande fidelidade na reprodução de desenhos e texturas, o avanço tecnológico também trouxe mais resistência aos revestimentos. Aspecto importante em edificações no litoral. É aconselhável escolher materiais com baixo índice de absorção de água para enfrentar as variações térmicas de regiões litorâneas e driblar a maresia, observa Cristina Brisighello, diretora de marketing da Cerâmica Atlas. Se a opção for por madeira, Juliana recomenda atenção ao excesso de sol, que pode desbotar as cores de algumas, e à nociva umidade. Para casas na praia, ela sugere materiais de fácil limpeza, especialmente os porcelanatos, que parecem mais naturais em versões foscas, se suas estampas remeterem aos cimentícios.

Related News

Comments are closed

Revista Beach&co